Vila da Juventude celebra formação de jovens

Espetáculo teatral “Equalliz, Um Eco de Integridade” e exposição fotográfica “Olhares da Vila” foram destaques do evento Vila da Juventude, que aconteceu em 16 e 17 de novembro no Teatro Sesc Paulo Autran, encerrando projeto social Se Liga, Juventude

Ao longo de 2022, cerca de 1200 adolescentes e jovens do Distrito Federal participaram do projeto Se Liga, Juventude!, envolvendo criatividade, cultura, teatro e fotografia. Promovido pela IECAP-Agência de Transformação Social, a ação foi concluída com grande evento aberto ao público, no Teatro Sesc Paulo Autran, em Taguatinga Norte. Na ocasião, foram celebrados o talento e a colaboração dos jovens na exposição fotográfica “Olhares da Vila”, com curadoria do repórter fotográfico Celso Junior e produção executiva e direção editorial de Ian Nogueira, e na peça teatral “Equalliz, Um Eco de Integridade”, com direção de Dill Diaz.

Segundo a coordenação do espaço cultural do Sesc, a Vila bateu recorde de público para eventos de dois dias, chegando a 680 pessoas prestigiando a peça teatral apresentada pelos jovens. Os números não levam em consideração os visitantes da exposição fotográfica, que também foi um sucesso!

“O Se Liga Juventude tem como tema a integridade ativada em três reflexões-chave: ‘Como eu me vejo’, ‘Eu com o outro’ e ‘Eu no mundo’. Nele, a prioridade está no reconhecimento das capacidades do jovem, no resgate, construção ou fortalecimento de sua autoestima, tendo como meio a criatividade, a produção artística, a valorização das referências culturais, incluindo aquelas da comunidade a que ele pertence. Ao mesmo tempo em que a dinâmica convida à colaboração, estimula o protagonismo que cada um deve ter em relação à própria vida”, afirma Renata Oliveira, diretora-presidente da IECAP.

Equalliz – Um Eco de Integridade é um espetáculo que propõe um diálogo entre a ficção e a realidade. Enquanto um grupo de jovens artistas tem a missão de explorar sua criatividade e buscar um enredo autoral, três personagens embarcam na fantástica jornada de restabelecer o equilíbrio num lugar utópico e cheio de mistérios. O que une os dois caminhos? O tema. Por meio da metalinguagem, o espetáculo, que conta com a atuação de 44 jovens, traz para a cena os desafios, as lutas e as descobertas de se mergulhar num processo coletivo. Seja na realidade ou na ficção, o espetáculo nos convida a refletir sobre os limites e os entendimentos que possuímos sobre integridade.

Já Olhares da Vila reúne obras produzidas por 79 jovens e adolescentes ao longo do projeto Se Liga, Juventude!, Partindo do estudo técnico e histórico da fotografia, assim como da reflexão sobre a função social de sua prática, os expositores propõem um diálogo, através de suas produções, sobre a sua formação identitária, segundo a sua faixa etária, os seus dilemas e os seus desafios.

Os momentos de criação ao longo dessa jornada foram marcados por importantes discussões sobre as noções de integridade nos mais diversos campos da vida. Dessa maneira, os jovens lançam mão de diversas feições do campo visual para representar as

relações do eu com o mundo: em que medida nós somos aquilo que espelhamos, tendo em vista os nossos valores, princípios compartilhados e propósitos.

Embora estes artistas vivenciem momentos semelhantes da vida e compartilhem o interesse pela descoberta do mundo através da fotografia, as suas formas de expressar suas questões através de seus trabalhos são as mais diversas e únicas. As fotos apresentadas contaram com a curadoria do fotógrafo Celso Júnior e transitam pelos gêneros da fotografia de rua, do retrato, dos ensaios e da fotografia de arquitetura.

SE LIGA, JUVENTUDE!

O projeto é patrocinado por meio de lei de incentivo fiscal com aporte financeiro do Grupo Santa, do Modalmais, plataforma de investimentos do Banco Modal, e da Oliveira Empreendimentos Culturais englobou duas trilhas formativas: uma on-line e uma presencial. Na presencial, foram formadas 16 turmas de adolescentes e jovens de 13 a 29 anos, totalizando 442 beneficiários em 9 meses de projeto realizado em Ceilândia, Taguatinga e na Estrutural. Já para o momento online, 750 pessoas da mesma faixa etária tiveram acesso a temas relacionados à criatividade e cultura por meio de conteúdos e uma experiência gamificada de ensino.

“O Modal é um ecossistema de bem-estar financeiro que acredita na cultura como ferramenta de mudança social. Buscamos transformar vidas por meio de cada serviço que oferecemos e o ‘Se liga, Juventude’ carrega esse mesmo propósito. Com esse incentivo, investimos diretamente no futuro desses jovens”, explica Isabela Sena, head de gente do Modal.

Os parceiros envolvidos foram os projetos sociais do Centros de Juventude da Estrutural e Ceilândia, e as escolas CEM 2 e CEF 35 de Ceilândia, CEF 5 de Taguatinga e CED 1 da Estrutural. Na programação, um rico cronograma de aulas e oficinas abordando experiências em artes cênicas e fotografia que deram origem a vivências teatrais, mini mostras, oficina de máscaras, ensaios fotográficos, passeios, apresentações e, finalmente, o grande evento de encerramento que se encontra em fase de produção.

Sob a orientação do instrutor de fotografia, Ian Nogueira, os jovens foram muito além das noções básicas da fotografia, aprendendo sobre técnicas diversas, alcançando, assim, condições de atuar na área. O contato com profissionais de renome do mercado também foi, particularmente, enriquecedor, caso das palestras, passeios e trabalhos de campo realizados em visitas a lugares como o Congresso Nacional, Torre de TV, e galeria Celso Junior Fotografia.

Já no teatro, para além do despertar do talento, destaque para o aprendizado absorvido não apenas em relação a técnicas de interpretação, mas no ganho da comunicação, autoconhecimento e trabalho em equipe sob a orientação de Dill Diaz, ator, diretor e produtor à frente da modalidade. Além das aulas de teatro, os jovens se valeram das trocas das Rodas de Conversa, conduzidas por Luciana Asper, à frente do Projeto Na Moral, do Ministério Público, e de diálogos sobre identidade com a psicóloga

Larissa Storino. Em ações marcantes oferecidas pelo projeto, os jovens estiveram no Teatro Paulo Gracindo, no Gama, onde, recebido pelo diretor de teatro Zé Regino, assistiram à uma adaptação contemporânea do clássico shakespeariano “Sonho de uma noite de verão”, encenada pelo grupo Celeiro das Antas. Também aplaudiram ao espetáculo Similitudo, da Companhia Pés, no Sesc Ceilândia e produziram, eles próprios, a intervenção cênica “Um infinito de palavras não ditas” no ambiente escolar.

ACESSIBILIDADE

A acessibilidade é contemplada no projeto, desde a escolha do espaço que acolhe pessoas com deficiências, passando pelas visitas guiadas à exposição até a tradução em libras do espetáculo.

FICHA TÉCNICA

Equalliz – Um Eco de Integridade Espetáculo teatral Classificação: Livre Duração: 75 minutos Elenco: Anne Coelho, Beatriz Quintiliana, Cebê Leonam, Chiê Nui, Clarisse Fleury, Duda Gomes, Edu Sas, Érika Leandro, Evellin Ferreira, Gabi Aguiar, Gabriel Smithy, Gabriela Cardozo, Geovanna Santana, Guel Soares, Henrique Aragão, Jess Alves, Kauê Pocket, Kymberli Glitz, Laura Gois, Lacerda Rodrigues, Larissa Passos, Lay Lena, Leandro Victor, Leonard Al, Letícia Passos, Lírio D’Lune, Lisa Oliveira, Lôlô Vitória, Luciano Guedes, Luciano Lucas, Malu Guimarães, Manu Pinheiro, Mary Lesnau, Matt Dias, Mila Misquita, Normando Vasconcelos, Outono Yumi, Rany Ferreira, Renan Souza, Slanvy Fox, Suzy

Shiroo, Victória Quintino, Vítor Rezende, Vitória Hanara, Zé Elias. Direção Geral: Dill Diaz Direção de Cena: Dill Diaz, Doug Zanon e Marcelo Lucchesi Direção Musical: Luciano Lucas e Marcelo Lucchesi Direção de Canto: Antônio Lucas Direção Coreográfica: Bruno Coeoli Direção de Arte: Doug Zanon Visagismo e Maquiagem: Nati Maia Iluminação: Manu Maia Cenário e Figurino: Dill Diaz, Doug Zanon, Marcelo Lucchesi e Nati Maia Direção Dramatúrgica: Dill Diaz e Marcelo Lucchesi Equipe de Apoio: Ellen Cristine, Guilherme Rocha, Henry King, Silvia Viana, Taísa Bartowski Texto: O Grupo Trilha sonora: O Grupo Músicas Autorais: Verdadeiro Caos (Grupo), Dor que chama dor (Chiê Nui), Abertura de Equalliz (Luciano Lucas e Laura Gois), Equalliz (Suzy Shiroo), O Pilar irá Cair (Vítor Rezende, Chiê Nui, Luciano Lucas), Nem tudo é o que parece ser (Grupo).

Olhares da Vila Exposição fotográfica Fotografia: Agatha Gomes dos Santos, Alana Marques, Alícia Conceição da Silva, Allana Moura Pinheiro, Ana Clara Alves Ribeiro, Ana Clara de Azevedo Araújo, Ana Flávia Felipe Dias, Ana Júlia Dornelas, Ana Karoline Santos de Souza, Bruna Gabriele Abreu Mota, Camila de Freitas Queiroz, Clara Martins Oliveira, Clycia Fernandes Silva, Cristofer Rian C. de Santos, Daniely Scherer, Eduardo Samuel, Ellen da Silva Martins, Eloísa de Sousa Santana, Emili Rodrigues, Enzo Arthur Cordeiro Borges, Érika Thayane O. da Conceição, Evelyn da Silva Siqueira, Fernanda Vitória Queiroz de Sousa, Gabriel da Costa Silva, Gabriela Nascimento Santos, Gabriella Barbosa, Geovanna Cristina, Geovanna Martins Souza, Giovanna Silva de Aguiar, Glenda Roberta Braga Evangelista, Gustavo Pereira Borges, Hanna Larissa Sousa Morais, Isabel dos Santos, Isabella da Silva Rodrigues, Italo Kauãn Miranda Angelo, João Vitor Almeida Vieira, João Vitor Braga Machado, Kailany Maria Lopes Botelho, Kailany Maria Lopes Botelho, Katheriny Nunes, Kauana M. Silva, Leandro Rodrigues dos Santos, Letícia Padilha Vieira, Louyze Pessato Pessoa Alexandre, Loyane Maria Vitória Rodrigues Natividade, Luanna Vitória da C. Santos, Lucas Gabriel Santos da Silva, Lucas Henrique de Moura Costa Santos, Lucas Jeová da Silva Muniz, Luiz Gustavo, Marcos Paulo Pereira Carrareiro, Maria Eduarda, Maria Eduarda Barros Lisboa, Maria Eduarda Sousa, Maria Isabel Silva Moura de Oliveira, Mariana Sousa Lira, Marília de Melo R., Maysa Alves, Natália Souza Luz da Silva, Nicolle Gonçalves Teixeira, Nicolly Jesus Rodrigues, Nycollas Marques Silva, Pedro Henrique Carvalho Barros, Pedro Henrique Silva Pinheiro, Pedro Henrique Souza Santos, Pedro Miguel da Silva, Raíssa do Monte Damasceno, Raíssa do Monte Damasceno, Raíssa Gabrielle da Silva Almeida Mera, Rebeca P. A. da Silva, Ruan Carlos Souza Pires, Samara Eugênia N. Araújo, Tainá Fernanda Manso Frota, Thalyta Borges de Andrade, Thiago Silva Teixeira, Vanessa da Silva Nunes, Victória Letícia Silva Oliveira, Wemerson dos Santos de Almeida, Yasmin Costa Santos e Yorrana de Sousa Santana. Curadoria: Celso Júnior Produção executiva e direção editorial: Ian Nogueira Assistente de produção: Leanna Abdon Design Gráfico: Douglas Zanon

Esta Gostando? Compartilhe

Facebook
WhatsApp

Veja mais notícias