Vem Viver inicia formações nas escolas de Ceilândia

Programa, que atende cinco escolas, busca reduzir a evasão escolar e o desenvolvimento de uma cultura de paz

Com o objetivo de reduzir a violência infantojuvenil e evasão escolar, foram iniciadas as formações do Programa Vem Viver nas escolas de Ceilândia. Um ciclo de treinamento específico para os professores foi desenvolvido na primeira quinzena de março e, desde o dia 14, tiveram início as ações com os estudantes. A trupe do Vem Viver chegou às escolas com muita música e brincadeiras, em uma iniciativa para estimular uma cultura de paz nos ambientes educacionais e reduzir a evasão escolar. Em Ceilândia, Programa Vem Viver tem o apoio da Coordenação Regional de Ensino de Ceilândia e é desenvolvido pela IECAP – Agência de Transformação Social.

Na próxima semana tem início uma formação específica para crianças e adolescentes, com carga horária de 20 horas. A partir de jogos, rodas de conversa e outros recursos didáticos e lúdicos, crianças e adolescentes vão aprender sobre cultura de paz, cidadania e mediação de conflitos. Outra rodada de encontros formativos será desenvolvida com as famílias de estudantes da EC 12, da EC 65, do CED 11, do CEF 35 e do CEF Professora Maria do Rosário Gondim da Silva, que participam do programa.

O Vem Viver é um acordo entre o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), governos estaduais, distritais e municipais e Organizações da Sociedade Civil (OSCs). O Programa PNUD BRA/18/24 – Fortalecimento da garantia do direito à vida e da redução da violência contra crianças e adolescentes no Brasil) busca a redução da violência a que estão submetidos crianças e adolescentes. No país, o piloto do programa é desenvolvido em Caxias do Sul, Ceilândia, Curitiba, Nova Iguaçu e Salvador. Em Ceilândia, as atividades de formação são coordenadas pelo IECAP, que também faz o monitoramento de indicadores das escolas selecionadas, em parceria com a Coordenação Regional de Ensino.

Atuação em rede

No Distrito Federal, o Vem Viver reúne o Executivo Federal, o Governo do Distrito Federal e a IECAP, que iniciaram a execução do programa por Ceilândia, que tem um cenário sócio-histórico desafiador e marcado por desigualdades sociais. Na dimensão educacional, a cidade reúne o maior número de escolas públicas do Distrito Federal e compreende uma Coordenação Regional de Ensino com alto volume de demandas e ofertas de serviços à comunidade. Nas etapas iniciais de consolidação dos passos e da metodologia do Programa, foram realizados diagnósticos junto às áreas da Segurança Pública e da Educação para mapear regiões para implantação das ações como projeto-piloto.

Foram escolhidas cinco escolas (EC 12, EC 65, CED 11, CEF 35 e CEF PMRGS) para recepção do Programa e para avaliação do impacto das ações na transformação da realidade de estudantes do Ensino Fundamental e Médio. A implantação da metodologia compreende um processo formativo e de mentoria junto aos agentes fundamentais para execução das atividades: gestores públicos, gestores escolares, professores, famílias, comunidade, crianças e adolescentes. As formações de professores e gestores ocorreram entre 7 de fevereiro e 16 de março e foram compostas pela apresentação do Programa, pelo compartilhamento das dimensões conceituais e práticas da execução e pelo compartilhamento de experiências e boas práticas que poderão auxiliar a dinâmica com o público-alvo das ações, numa perspectiva colaborativa.

Serviço

Formações do Programa Vem Viver iniciam em Ceilândia

Formação para gestores: 7 de fevereiro a 16 de março de 2022.
Formações para professores: 23 de fevereiro a 16 de março de 2022
Formações para estudantes: 14 de março a 28 de abril de 2022
Formação de famílias: abril de 2022.

pt_BR